1 de mai de 2011

Minha estante de livros

Postado por LUIZA às 12:53
Na minha estante de livros você encontra os clássicos da literatura (aqueles da escola) e esses:

Breve História da Moda - Alexandre Herchcovitch, Lino Villaventura, Jean-Paul Gautier, Christian Dior... Esses nomes estão em todos os lugares, são por eles e por outros que, todo o mundo fica sabendo o que é considerado moda. Mas, o que se vê na passarela é o mesmo o que se vê nas ruas? O que é o mundo fashion? Qual é o papel da moda no nosso cotidiano? Em 'Breve história da moda', escrito por Denise Pollini, são explicados aspectos da moda ainda não conhecidos pela maioria das pessoas. Muitas curiosidades, estilistas, vestimentas típicas de cada época, o papel da mulher na moda e outros assuntos são explicitados neste livro de forma objetiva. Denise Pollini retorna ao século XIV para evidenciar os motivos que geraram a importância da moda na vida das pessoas. Sabe-se hoje que moda não é somente uma roupa ou um acessório de determinada marca. Ela se tornou um código social. Além disso, vestir-se implica numa forma específica de apresentação pessoal, da auto-estima, da provocação que alguém quer causar, da ousadia em ser visto. Moda é para os outros e para si. A partir deste livro, se torna possível compreender e refletir sobre o mundo fashion que inundou o cotidiano de todas as pessoas. Na São Paulo Fashion Week e até na cor do uniforme da escola, a moda está em todos os lugares. Exuberante ou básica, a moda é um fenômeno e faz com que todos dêem uma última olhada no espelho antes de sair de casa.


Terra das Sombras - Série Os Imortais (terceiro livro) - Ever e Damen atravessaram diversas vidas e enfrentaram os mais terríveis inimigos com um só objetivo – ficar eternamente juntos. E quando esse sonho está ao alcance das mãos, um poderoso feitiço cai sobre Damen. Agora, para ele, simplesmente tocá-la ou encostar os lábios nos dela significaria a morte, o exílio definitivo em uma terra de sombras. Desesperada por livrá-lo da maldição, Ever mergulha de corpo e alma na magia e encontra uma ajuda inesperada – um surfista chamado Jude. Apesar da profunda lealdade a Damen, é inevitável que ela se sinta atraída por esse garoto estranhamente familiar, de olhos verdes, dons mágicos e passado misterioso. Ever sempre acreditou que Damen fosse seu destino – mas e se o futuro tiver reservado outros planos?



O Poder - Em The Power, que terá o título O Poder em Portugal, Rhonda Byrne defende a tese de que além da lei de atração através do pensamento positivo que descreveu em O Segredo, o amor constitui o grande poder da Humanidade. "Daí advém saúde, relacionamentos incríveis, uma carreira que se adora, uma vida recheada de felicidade e o dinheiro de que se necessita. Tudo o que se quiser", promete a autora australiana. O director editorial da Lua de Papel, José Prata, disse ao CM que a primeira edição de O Poder terá 50 mil exemplares. No entanto, é provável que dure pouco tempo nas livrarias e hipermercados caso se repita o êxito de O Segredo. Esse livro foi o mais vendido em Portugal tanto em 2007 como em 2008, encontrando mais de 450 mil compradores e (sobretudo) compradoras desde o lançamento. As principais diferenças entre O Segredo e O Poder residem, segundo José Prata, no facto de a obra ontem lançada nos EUA ser escrita na íntegra por Rhonda Byrne, enquanto a ex-produtora de televisão tinha agregado colaborações de vários autores no best-seller que lhe trouxe fama e fortuna, vendendo 19 milhões de exemplares em todo o Mundo. O lançamento de ‘O Poder’ não será certamente ocasião para a autora visitar os seus fiéis leitores em Portugal.


Chama Negra - Série Os Imortais (quarto livro) - Enquanto tenta ajudar Haven na transição para a vida imortal e liberar Damen do feitiço que não permite que ela toque nele, Ever se aprofunda mais e mais nos mistérios da magia negra. O feitiço, porém, vira contra a feiticeira, e ela se vê presa a seu maior inimigo: Roman. A força estranha e poderosa que toma conta de seu corpo impede que Ever pare de pensar nele, de desejá-lo. Ela quer resistir à atração incontrolável que a está consumindo. Ele quer se aproveitar desse momento de fraqueza. A ponto de se render, Ever procura a ajuda de Jude, arriscando tudo e todos para salvar a própria vida e seu futuro com Damen…






Surdez e Linguagem - Para os pais, ter um filho diagnosticado surdo implica uma série de escolhas. Há de se decidir se ele fará alguma cirurgia, se aprenderá a língua de sinais e a língua oral e ainda se estudará em escola especial ou comum. Nesse momento, surgem vários preconceitos, com a idéia de que o surdo não tem capacidade de se comunicar. Neste livro, Ana Paula Santana faz uma reflexão sobre as visões médicas, fonoaudiológicas, sociais e (neuro)lingüísticas da condição do surdo. Com base em pesquisas e em entrevistas com sujeitos surdos e seus familiares e educadores, a autora revela a importância de considerar múltiplos aspectos quando se trata desse tipo de deficiência, fugindo dos lugares-comuns e preconceitos.




Ela foi até o fim - Uma roteirista de sucesso que já contribuiu para vários filmes de ação que renderam milhões de bilheteria - ela até ganhou um Oscar! O problema é que seu namorado, o grande astro do filme, resolveu trocá-la pela estrela principal! E agora Lou terá que provar que conseguirá passar por tudo para esquecê-lo e, no caminho, talvez até encontre o verdadeiro amor.














Alice no país das maravilhas - Clássico da literatura, relata a movimentada viagem de Alice pelo País das Maravilhas, onde encontra uma série de personagens inusitados e em situações insólitas, terminando em um julgamento sem sentido. O sabor da leitura reside no ludismo verbal e no humor nonsense, que recheiam a obra.











O preço de ser diferente - Quando a sociedade estabeleceu um modelo de normalidade, criou uma guerra antropológica com a natureza humana. A diversidade natural é real e em torno dela age a funcionalidade da ecologia, que trabalha em favor do progresso de todos. Cada um de nós é único, com um temperamento original relativo às necessidades essenciais do progresso pessoal e coletivo.









Morte e Vida de Charlie St. Cloud - Um coração dividido entre dois mundos.Em uma pacata vila de pescadores da Nova Inglaterra, Charlie St. Cloud cuida dos gramados e monumentos de um antigo cemitério onde seu irmão mais jovem, Sam, está enterrado. Após sobreviver ao acidente de carro que tirou a vida de seu irmão, Charlie recebe um dom extraordinário: ele consegue enxergar, conversar e até mesmo brincar com o espírito de Sam. É neste mundo místico que entra Tess Carroll, uma cativante mulher treinando para navegar sozinha ao redor do mundo em um veleiro. O destino faz com que seu barco seja apanhado por uma violenta tempestade, trazendo-a assim para a vida de Charlie. Sua bela e incomum ligação os leva a uma corrida contra o tempo e a uma escolha entre a vida e a morte, entre o passado e o futuro, entre apegar-se ou deixar o passado para trás – e a descoberta que milagres podem acontecer se nós simplesmente abrirmos nossos corações.




A menina que roubava livros - Entre 1939 e 1943, Liesel Meminger encontrou a Morte três vezes. E saiu suficientemente viva das três ocasiões para que a própria, de tão impressionada, decidisse nos contar sua história, em A Menina que Roubava Livros, livro há mais de um ano na lista dos mais vendidos do The New York Times.
Desde o início da vida de Liesel na rua Himmel, numa área pobre de Molching, cidade desenxabida próxima a Munique, ela precisou achar formas de se convencer do sentido da sua existência. Horas depois de ver seu irmão morrer no colo da mãe, a menina foi largada para sempre aos cuidados de Hans e Rosa Hubermann, um pintor desempregado e uma dona de casa rabugenta. Ao entrar na nova casa, trazia escondido na mala um livro, O Manual do Coveiro. Num momento de distração, o rapaz que enterrara seu irmão o deixara cair na neve.
Foi o primeiro de vários livros que Liesel roubaria ao longo dos quatro anos seguintes. E foram estes livros que nortearam a vida de Liesel naquele tempo, quando a Alemanha era transformada diariamente pela guerra, dando trabalho dobrado à Morte.
O gosto de rouba-los deu à menina uma alcunha e uma ocupação; a sede de conhecimento deu-lhe um propósito. E as palavras que Liesel encontrou em suas páginas e destacou delas seriam mais tarde aplicadas ao contexto a sua própria vida, sempre com a assistência de Hans, acordeonista amador e amável, e Max Vanderburg, o judeu do porão, o amigo quase invisível de quem ela prometera jamais falar. Há outros personagens fundamentais na história de Liesel, como Rudy Steiner, seu melhor amigo e o namorado que ela nunca teve, ou a mulher do prefeito, sua melhor amiga que ela demorou a perceber como tal.
Mas só quem está ao seu lado sempre e testemunha a dor e a poesia da época em que Liesel Meminger teve sua vida salva diariamente pelas palavras, é a nossa narradora. Um dia todos irão conhece-la. Mas ter a sua história contada por ela é para poucos. Tem que valer a pena.


Estou mega ansiosa para ler todos *-*
Beijos :*

0 comentários:

 

Luiza Wonderland Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos