5 de out de 2014

festas que acabam

Postado por LUIZA às 07:22
Sabe quando você vai à uma festa, ou quando organiza uma ? São meses de planejamento, de ilusões sobre como vai ficar tudo, sobre como as pessoas vão se sentir, quais vão ser os comentários, como serão as fotos, quem vai estar bonito, quem vai estar bem vestido, se aquele seu amigo lá do interior vai vir, se suas amigas estão preocupadas com a roupa que irão.
Muita coisa envolve uma festa.
Pra quem é o anfitrião nem se fala. Ele tem que pensar em tudo, fica empolgada, se decepciona com alguma flor que ficou com uma cor feia, ou com um DJ que não era tão bom, mas ela se esforça ao máximo para fazer tudo como o planejado. Tem a roupa que você vai usar também, e isso é muito importante.
Pros convidados. É pra eles que as festas se destinam,
Eles que são responsáveis pela quantidade de salgadinhos que vai comprar, ou pelo tamanho do bolo. Eles definem o tipo de festa, de música, de ambiente.
Mas, no fundo no fundo, a festa é para agradar quem faz. Uma auto-realização. Você se empenha e gasta dinheiro por você, pra se sentir bem, realizado.
E claro, a decepção é inevitável. Sempre vão surgir aqueles comentários sobre a sua roupa, sobre as fotos que ficaram feias, sobre o DJ que não era tão bom, ou sobre aquelas pessoas que criaram muitas expectativas e não foi tudo isso.
Isso acaba com qualquer pessoa que passou esses meses intermináveis planejando essa festa.
Tudo culpa dos outros.
Se fosse uma festa para duas pessoas, por exemplo, seria mais agradável, e os sentimentos guardados sobre essa festa, seriam apenas dessas duas pessoas.
O problema não era você, eram os outros.
Tudo que ganha muita visibilidade, que começa a contar com a presença de outras pessoas nesse mapa de conceito, que não se trata da festa, claro, acaba sendo ruim.
Gente que fica torcendo pelo pior.
Gente que deseja a sua felicidade.
Gente que tem o prazer de dizer que quer ver você feliz, mas depois que acaba diz "era o melhor pra vocês".
As festas que contavam com um dia inteiro só com uma única pessoa, sem convidados, sem objetos eletrônicos, sem qualquer extensão disso tudo, eram perfeitos.
E é disso que sentirei falta.
Parece que a festa acabou ontem, que ainda tem uns copos plásticos pra jogar fora, que ainda tem uns restos de coxinha no chão, meu sapato ainda tá jogado no canto da mesa, e tem algumas lembranças pra serem guardadas no HD ou numa caixa no fundo do armário.
To sentindo aquela coisa que todos falam: "demora pra cicatrizar". Mas nenhum rasgo, buraco, arranhão fica pra sempre, uma hora ele fecha, ele cria casquinha, ele para de doer, e você simplesmente esquece.
Como se eu mesma tivesse ido na cozinha da festa, pego uma faca, cortado a mão, e tivesse que sofrer sozinha com isso, sem ajuda de ninguém, porque esse sangue espirrou em outra pessoa, machucou ela também, mas eu não corro para socorrê-la, sou a covarde que deixa ela ir, e ir com raiva de você por não ter ajudado-a, ou por simplesmente ter deixado o sangue espirrar, ou por ter cortado a mão de propósito.
A festa acabou por minha causa.
E já que a festa acabou por minha causa, eu tenho o direito de me arrepender de ter comprado tanto refrigerante pros outros, de ter feito essa festa acabar, já que ela podia ser pra sempre, se fosse só para duas pessoas.
Como normalmente essas festas não são pra um dueto, ainda não encontrei alguém que não se importe com os convidados, e me ajude a não me importar também. Já que festa não se trata de uma festa em si, mas de um relacionamento.

3 comentários:

Anônimo disse...

...e nesta festa eu tava lá,ajudando a juntar os copinhos e os papéis de brigadeiro que ainda estavam no chão!! quanto aos convidados,são importantes,mas eles vão embora é só restam "a anfitriã e o convidado principal" .... mas...podemos enviar um convite único e saber se a "festa" pode continuar !!!! Cada vez mais vc é a "vida da minha vida " Mamis

Anônimo disse...

As vezes a dor pode diminuir se correr para ajudar, se ainda os dois estao machucados so os dois vao saber como é essa dor e se ajudarem. Entao a festa pode continuar, mas desta vez so entre quem realmente tenha que "festejar".

Lê disse...

Li esse texto e ele fez total sentido pra mim.... Já passei por isso é sei como é. No fim achava que só tinha eu e eu mas descobri que tem alguém que nunca sai do meu lado... Deus sempre está conosco.
Bj amiga

 

Luiza Wonderland Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos